Educação infantil a distância, como o impossível tornou-se possível?

Ahhhh 2020! Nunca esqueceremos de você!!


Em março tivemos que fechar as portas da escola e realizar nosso trabalho remotamente durante todo o ano.


Sinceramente no início agimos com negação, seria impossível trabalhar desta maneira! A convivência é um dos princípios da nossa proposta pedagógica, não temos aparelhos eletrônicos e sempre desaconselhamos o seu uso.


Mas o que era provisório tornou-se permanente e fomos aprendendo a trabalhar com as crianças mesmo estando longe delas.


Para prosseguir com o trabalho remoto tínhamos que ter clareza sobre onde queríamos chegar com isso. E nessas reflexões três pontos ficaram muito claros:


· as famílias estavam mais próximas e por mais tempo com crianças, tendo a oportunidade de acompanhar o processo de descobertas, experimentações e aprendizagem;

· precisávamos manter o vínculo com as crianças que tiveram a rotina interrompida abruptamente;

· informações e conhecimento sobre a infância precisavam ser compartilhados com as famílias que dividiriam conosco este papel.


E com estes três pilares construímos nossas propostas.


Neste cenário sem precedentes experimentamos e tentamos, nem tudo deu certo, ajustamos e aprendemos muito! Aprendemos novas ferramentas, tivemos acesso a novas tecnologias e nos reinventamos. Passaram a integrar o nosso dia-a-dia as ''lives'' pelas redes sociais, o encontro on-line semanal, o drivethru com entrega de materiais, termos nunca citados em planejamentos pedagógicos.


Não havia como ignorar tudo que estava acontecendo ao redor para conduzir apenas com o pedagógico, foi preciso acolher angústias, desabafos, choros e incertezas. A equipe uniu-se, ganhou força e maturidade.


Como não tínhamos olho no olho, vibramos com cada palavra dos relatos das famílias que nos levaram para o ambiente doméstico. As imagens recebidas no aplicativo nos transferiram para a casa de cada uma delas e os encontros online semanais mantiveram a memória de grupo, literalmente entramos na casa das famílias que também puderam conhecer melhor as educadoras.


A postura e função do educador foi mantida organizando propostas, selecionando materiais e em contato com as famílias para acompanhar o desenvolvimento das crianças, o papel do educador não foi de entreter ou divertir as crianças.


Muito longe de ser um modelo ideal de educação, o ensino remoto foi possível! Não falamos do ensino de conteúdo, mas de desenvolvimento de habilidades e novas aprendizagens.


Poderíamos continuar descrevendo os prejuízos a infância e nossas impressões sobre este afastamento social tão prologando, mas nesse momento, debruçamos nossos esforços ao que estava ao nosso alcance e ao que foi possível realizar!


Só poderia encerrar com um MUITO OBRIGADA às famílias que conseguiram de alguma forma acompanhar nossas propostas, umas mais engajadas outras mais distantes, mas que de alguma forma sentimos a suas mãos junto com as nossas para chegarmos a esse final de ano. Então e por que não um MUITO OBRIGADA 2020 que embora um pouquinho diferente não passou em branco, não deixamos de vive-lo mesmo que remotamente conseguimos .






Posts Relacionados
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Nos siga nas redes sociais!
  • Instagram Social Icon
  • Facebook Basic Square